Nota de Imprensa

2021-04-12

O Ministro da Economia e Planeamento, Sérgio dos Santos, já se encontra em Cabinda para trabalhar mais próximos do Governo provincial, administrações municipais e empresários locais.

À sua chegada o Ministro foi recebido pelo Governador Provincial, Marcos Nhunga, com quem manteve um encontro de cortesia. De seguida teve uma jornada de campo marcada durante a qual trabalhou no terreno com o promotor do projecto Liberal de criação gado bovindo e de aves, com os beneficiários do projecto agropecuário que envolve ex militares na criação de porcos, ovelhas, cabritos e aves.

O Ministro visitou também a empresa ALED, dedicada a produção e transformação de café e cacau.

A agenda do Ministro da Economia e Planeamento, reserva para esta terça-feira um encontro de auscultação às agremiações empresariais da província, e trabalho de proximidade em algumas unidades produtivas da província, nomeadamente, o complexo industrial Tina Toour, o CLOD, Supermercado super-preço, Indústria Madeireira Abílio de Amorim, Terminal do Caio, Industrial madeireira IMACOL, Quebra Mar e

Terminal de Passageiros.

Integram a delegação do Ministro, os presidentes dos conselho de administração do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), António Sozinho, do Instituto de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM), Arnito Agostinho, da Directora Geral do Instituto Nacional de Estatística, Chaney John, o Director do Gabinete de Política de População, Adriano Borja, Administradores do INAPEM para Fomento, Promoção, Capacitação Empresarial, estudos e estatística, Osvaldo Rasgado e o administrador para a consultoria e assistência técnica, Bráulio Augusto.

Durante três dias a equipa de trabalho vai visitar unidades produtivas agroindustriais, operadores de distribuição e comércio. Tomar contacto com as sua realidade e prestar o apoio necessário para melhorar e aumentar a sua produção é um dos objectivos.

O Governador Marcos Nhunga disse esperar que um impulso dos empresários que precisam de apoio no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Exportações (PRODESI).

O Ministro no trabalho com o governo local, sublinhou que além do PRODESI, um programa do executivo no domínio da economia, no domínio do Planeamento, está em curso a definição das opções estretégicas do próximo quinquénio, 2022/2027, e também em cima da mesa estão em análise as opções estratégicas de longo prazo Angola 2050, documento que para o caso da província deve responder a pergunta que Cabinda teremos até 2050.

A Direcção Geral do INE, na província mais a norte do país está a fazer um diagnóstico geral do processo de implementação do Plano Anual do Sistema Estatístico Nacional (PASEN), na província. Entre as suas tarefas está por exemplo a avaliação das condições para as operações censitárias do RAPPE 2020/2021 e preparação do recenseamento geral da População e habitação, Censo 2024.

Essa jornada de proximidade ocorre depois de as equipas do Ministério da Economia e Planeamento terem desenvolvido actividades similares nas províncias da Luanda Norte, Lunda Sul, Moxico, Cunene, Uige, Zaire, Bengo, Namibe, Luanda.

Neste momento está a trabalhar no Cuanza Sul uma equipa liderada pelo Secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João.

Partilha nas redes sociais: